Eleita nova diretoria da Abraça para o mandato 2017 – 2020

Na última quinta-feira, dia 22 de dezembro de 2016 foi realizada Assembleia virtual para eleição da nova diretoria da abraça na qual foi eleita a seguinte chapa que iniciará o seu mandato em primeiro de janeiro de 2017:
 * PRESIDENTA: FERNANDA SANTANA (PR)
        * SECRETÁRIO GERAL: ALEXANDRE MAPURUNGA (CE)
        * TESOUREIRA: FLOR SALDANHA (CE)
        * DIRETORIA DE ASS. JURIDICOS: MARISTELA LUGON (ES)
        * DIRETORIA DE COMUNICAÇÃO: MERI SANDRA (TO)
        * VICE-PRESIDÊNCIAS
            * NORTE: CRISTINA DIAS (AM)
            * NORDESTE: MARIENE MACIEL (BA)
            * SUL: RENATA BONOTO (RS)
            * SUDESTE: MAURÍCIO MOREIRA(MG)
        * CONSELHO FISCAL:
            * DANIELE LIMA (CE)
            * JANAINA ALMEIDA (AL)
            * ARTUR HOLANDA (CE)
Posted in Blog.

3 Comments

  1. Parabéns aos membros da nova Diretoria! Que 2017 seja um ano de conquistas e busca da efetividade dos direitos alcançados pelos pelas pessoas com autismo. Estaremos juntos para que se cumpram o direito a Dignidade Humana e o direito de sermos “tratados de forma igual em razão da diferença que nos inferioriza”. Que a ABRAÇA tenha em seus projetos para o novo mandato: a fiscalização das escolas, sejam públicas ou privadas, a fim de garantir ás crianças com autismo o acompanhamento de um professor especializado em sala de aula conforme garante a Lei 12.764/12 artigo 3º, regulamentada pelo Decreto 8368/2014 parágrafo 2º artigo 4º in verbis:

    “§ 2º Caso seja comprovada a necessidade de apoio às atividades de comunicação, interação social, locomoção, alimentação e cuidados pessoais, a instituição de ensino em que a pessoa com transtorno do espectro autista ou com outra deficiência estiver matriculada disponibilizará acompanhante especializado no contexto escolar, nos termos do parágrafo único do art. 3º da Lei no 12.764, de 2012.”

    De acordo com o psicopedagogo Eugênio Cunha:

    O aluno com autismo não é incapaz de aprender, mas possui uma forma peculiar de responder aos estímulos, culminando por trazer-lhe um comportamento diferenciado, que pode ser responsável tanto por grandes angústias como por grandes descobertas, dependendo da ajuda que ele receber (2014, p. 68).

    Mara Baldo

Deixe uma resposta para Magda lugon Cancelar resposta