Sou autista e viver em comunidade é direito meu!

A campanha tem o objetivo de gerar consciência sobre a temática da desinstitucionalização buscando mostrar a situação precária e violenta que vivem as pessoas nas instituições, conscientizar sobre a importância dos processos de desinstitucionalização e das políticas que asseguram a inclusão na comunidade e falar sobre o direito de viver e ser incluído na comunidade das pessoas autistas e com outras deficiências.

Leia o manifesto da Campanha

Participe!

A Abraça é um movimento associativo democrático feito por indivíduos e organizações que comungam e aceitam explicitamente os princípios dos Direitos Humanos e incidem politicamente para pleno exercício da cidadania das pessoas com autismo. Convidamos pessoas autistas, familiares e ativistas dos direitos humanos que partilham de nossos pensamentos a participar também.

Saiba como participar.

Manifestos da Abraça

A Abraça atua ativamente junto às instâncias de governo e à sociedade para que leis, políticas e práticas não violem os direitos humanos e favoreça inclusão das pessoas com autismo. Frequentemente, lançamos manifestos públicos sobre questões importantes afetas aos direitos das pessoas autistas e suas famílias.

Conheça nossos manifestos

Últimas postagens

Adriana e Leon sorrindo. Em baixo, o símbolo da neurodiversidade e as palavras "18 de junho - dia do orgulho autista - #orgulhoautista"

Protagonismo autista | Opinião | Adriana Torres

Quando comecei a atuar no terceiro setor e em movimentos sociais, há mais de dez anos, não foi difícil perceber o quanto é conflituoso cada espaço de debates, principalmente dentro dos grupos identitários. Existe muita treta dentro do movimento feminista (existem feminismos assim como autismos, no plural), do movimento pelos direitos animais (bota treta nisso, […]

Orgulho autista | Opinião | Fernanda Santana

A maioria dos grupos têm uma única data comemorativa ou de conscientização no calendário. A comunidade autista tem duas. 2 de abril e 18 de junho. De tempos em tempos, aparecem alguns questionamentos. Dia do Orgulho Autista? Mas que orgulho é esse? Numa sociedade onde viver com uma deficiência é considerado algo tão trágico, alguém […]

Dos métodos e dos princípios | Opinião | Ricardo Lugon

Pra começar, gostaria de fazer algumas marcações que considero importantes para que o leitor possa se situar na discussão. Vou (tentar) trabalhar no registro do modelo social das deficiências, inspirado, dentro das minhas possibilidades, na CDPD. Isso implica que não vou naturalizar o autismo enquanto “doença” ou “transtorno” mas como uma condição muito peculiar de […]

Autistas: destruindo o estigma da incapacidade de viver em sociedade | Opinião | Maristela Lugon

O velho estigma do autista como pessoa que não é capaz de viver em sociedade está sendo, aos poucos, destruído. A antiga figura do autista como ser isolado do mundo, incapaz de perceber os acontecimentos a seu redor vai perdendo força, dando lugar à pessoa com sensibilidade e percepções diferenciadas do considerado padrão de normalidade. […]